Freguesia de Vilar de Mouros

Página Oficial da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros

 

Planos de Atividades

Plano de Atividades 2018

pdf icon Versão integral do Plano de Atividades para o ano de 2018 apresentada e aprovada em Assembleia de Freguesia

ppt-icons-free-icons-in-file-icons-vs-2--icon-search-engine--6Apresentação eletrónica do Plano Anual de Atividades para o ano de 2018, apresentada em Assembleia de Freguesia

pdf icon Orçamento e Plano Plurianual de Investimento para o ano de 2018 apresentado e aprovado em Assembleia de Freguesia

 
1.       Funções Gerais 
1.1.    Administração Local   
1.2.    Proteção Civil   
2.    Funções Sociais   
2.1.    Educação  
2.2.    Ação Social  
2.3.    Saneamento Básico
2.4.    Resíduos Sólidos
2.5.    Cemitério de Vilar de Mouros / Casa Mortuária  
2.6.    Grupo de Voluntariado   
2.7.    Serviços Culturais, Recreativos, Religiosos e Cívicos 
2.8.    Festival de Música  
3.    Funções Económicas  
3.1.    Vias de Comunicação   
3.2.    Largos e Logradouros  
3.3.    Transportes, Sinalização e Toponímia   
3.4.    Turismo   
4.    Nota Conclusiva das Grandes Opções do Plano  


Introdução  

Nos termos do que determina a alínea a) do nº. 1 do artigo 16º. da Lei nº. 75/2013, de 12 de setembro, a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros elaborou e aprovou, em sua reunião de 23 de dezembro de 2017, as grandes opções do plano e a proposta de orçamento para o ano de 2018, documentos a submeter à aprovação da respetiva Assembleia de Freguesia, em conformidade com o disposto na alínea a) do nº. 1 do artº. 9º. da legislação citada.
As Grandes Opções do Plano são peças essenciais que integram os documentos previsionais, constituídas pelo Plano de Atividades, Plano Plurianual de Investimento e Orçamento, sobre as quais se constroem diversos elementos que tratam a informação em diversos ângulos, de forma mais condensada e esclarecedora. De igual modo, define a estratégia adotada pelo executivo da Junta de Freguesia pelo cumprimento dos objetivos propostos, de forma sustentável, procurando dar resposta às constantes necessidades da população, sem prejuízo do indispensável rigor e contenção necessária, por forma a garantir o respetivo equilíbrio orçamental.  
Desta forma, e em linha com os anos anteriores, a proposta de orçamento poderá traduzir-se, em termos genéricos, nas orientações programáticas traçadas no início do presente mandato; tais orientações, a que se juntam outras vindas quer da população quer da participação dos eleitos das várias forças políticas, vão no sentido de dar resposta aos vários problemas com que os cidadãos se debatem.
Competindo à Assembleia de Freguesia, sob proposta da Junta, aprovar os documentos previsionais de gestão da Freguesia, de acordo com o disposto na alínea a) do n.º 1 do artigo 16.º da Lei 75/2013, de 12 de setembro, o executivo da Junta de Freguesia submete à aprovação os referidos documentos, para o ano de 2018, os quais antecipam uma gestão coerente e rigorosa.
As linhas gerais da política encontram-se desenvolvidas nas páginas seguintes, organizadas nos objetivos considerados na Classificação Funcional, a qual se encontra determinada no ponto 2.5.1. do Pocal, sendo considerada como essencial e de grande importância, no acompanhamento da execução orçamental, fornecendo-nos a verdadeira aplicação política dos dinheiros públicos.

 

Funcões Gerais

Grupo de funções respeitantes às atividades de âmbito geral da Administração Local, relacionadas com a estrutura de funcionamento da autarquia.

1.1.    Administração Local    

Neste ponto incluem-se as atividades inseridas no âmbito geral da administração, que abrange as atividades-meio que integram os órgãos e os serviços gerais da autarquia, designadamente os da área administrativa e financeira.
A Junta de Freguesia terá presente o objetivo da melhoria contínua dos seus serviços, estimulando a participação democrática das populações na gestão da freguesia, sendo que uma gestão autárquica, social e democrática, pressupõe a utilização racional de todos os meios administrativos, financeiros e institucionais.

Relações exteriores e informação


A Junta de Freguesia, a exemplo do anterior mandato, apostará na utilização das novas tecnologias que ajudem a desburocratizar e a simplificar as tarefas administrativo-contabilísticas e optará por modelos de gestão ágeis e transparentes, assentes na otimização dos processos e na orientação das autarquias para os cidadãos.
Nesse sentido procurará a participação de todos os cidadãos no traçar dos destinos da freguesia e na solução de problemas, pelo que irá continuar a fomentar o uso do sítio na Internet e da rede social Facebook, por forma a interagir com a população e a apresentar a atividade da autarquia, bem como demais informação relevante que deve ser levada ao conhecimento da população em geral.
Pretende, ainda, a Junta de Freguesia reivindicar junto da entidade instaladora e da Câmara Municipal de Caminha para que Vilar de Mouros tenha também fibra ótica.

Atendimento ao público

O executivo da Junta de Freguesia pretende prestar um serviço público de qualidade e de proximidade, dando continuidade ao atendimento diário, bem como aquilo que eram e são as expectativas dos nossos fregueses.  
 
SNC – Sistema de Normalização Contabilística para a Administração Pública

Após 18 anos da aprovação do Plano Oficial de Contabilidade Publica (POCP) – DL n.º 232/97 e dos planos sectoriais da administração pública (POCAL), surgiu a necessidade de harmonizar e uniformizar a informação contabilística, no sector do Estado. Com o fim do POC (Plano Oficial de Contas) no sector privado substituído pelo SNC (Sistema de Normalização Contabilística) e assistindo-se à harmonização internacional da contabilidade pública assiste-se à publicação das IPSAS (International Public Sector Accouting Standards), pela IFAC (International Federation of Accountants), nascendo assim o SNC-AP, através o Decreto-Lei n.º 192/2015, de 11 de setembro.
Este novo sistema contabilístico terá como objetivo a harmonização das contas públicas, a qualidade do relato orçamental e financeiro, a comparabilidade entre entidades e a uniformização contabilística no sector Estado, sendo a entrada em vigor está programada para o dia 1 de janeiro de 2018 para todas as entidades públicas.  
Nesse sentido, a Junta e Freguesia de Vilar de Mouros vê-se obrigada a investir na atualização e aquisição de software, bem como contratualizar um contabilista certificado.  

Administração e Património

A administração da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros corporiza todas as funções burocráticas, administrativas e financeiras, sendo os regulamentos, procedimentos e normas de controlo interno os alicerces da gestão autárquica. Para além destes, são objetivos a curto prazo e médio prazo:
- Iniciar o processo de legalização de património imóvel da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros;
- Providenciar a manutenção de viaturas e boa conservação de bens imóveis pertença da freguesia;
- Manter e conservar os edifícios propriedade da Junta de Freguesia;
- Procurar parcerias para a recuperação da Casa do Barrocas.
 
1.2.    Proteção Civil

A exemplo dos anteriores mandatos, a Junta de Freguesia continuará a estabelecer a mais estreita colaboração com as forças de segurança que atuam na área da freguesia, prossegue a preocupação dos eleitos, relativamente à segurança das populações, nomeadamente a população mais idosa que continua a ser um alvo fácil para a criminalidade. Assim, a autarquia colaborará com a GNR – Guarda Nacional Republicana, em sessões de esclarecimento dirigidas aos idosos da freguesia, disponibilizando meios e divulgação.
Ainda dentro deste âmbito, a Junta de Freguesia propõe-se colaborar, com meios humanos e materiais, com as entidades no domínio público da proteção civil, no âmbito das suas competências, designadamente em situações de incêndios, catástrofe ou calamidade pública.

2.    Funções Sociais

Grupo de funções que abrange os serviços e as atividades que observam a satisfação de diversas necessidades, nomeadamente:  
1.    Educação
2.    Ação social
3.    Saneamento e salubridade
4.    Resíduos sólidos
5.    Cemitério de Vilar de Mouros
6.    Grupo de voluntariado
7.    Serviços recreativos culturais, religiosos e cívicos
8.    Festival de música

2.1.    Educação

Ao nível da educação, é pretensão da Junta de Freguesia para o ano de 2018:
- Apoiar a criação do parque infantil em Vilar de Mouros, já aprovado em sede de orçamento participativo da Câmara Municipal de Caminha;
- Assegurar a realização de pequenas reparações no Centro Escolar;
- Garantir o transporte escolar das crianças do Centro Escolar;
- Dinamizar atividades em parceria com o Centro Escolar e Comunidade Educativa, nomeadamente:
   o    Projeto Chapim
   o    Plantação de árvores
   o    Magusto escolar
   o    Festa de Natal
- Participação em diversas atividades promovidas pelo Centro Escolar;
- Promover atividades de caráter intergeracional;
- Proporcionar atividades extracurriculares para os alunos do Centro Escolar.

2.2.    Ação Social

A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros continuará atenta aos problemas sociais que existem na freguesia, procurando dotar o acompanhamento necessário para uma resposta célere e eficaz. Nesse contexto, é pretensão do executivo melhorar os serviços prestados, bem como criar novos serviços que contribuam para o bem-estar da população, nomeadamente ao nível do combate à pobreza e exclusão social, tais como:
- Continuar com o Gabinete de Apoio à Pessoa Idosa - serviço de disponibilização de informação, aconselhamento e acompanhamento para efeitos de superação das vulnerabilidades da população idosa em risco de isolamento social;
- Garantir o funcionamento do Centro de Convívio de Idosos procurando garantir condições de conforto e animação que se enquadrem com a faixa etária em questão;
- Proporcionar a participação dos utentes do Centro de Convívio em atividades promovidas por outras entidades;
- Continuar a garantir o transporte semanal a Caminha aos idosos, com vista a minimizar os vários problemas relacionados com a saúde e outros;
- Sempre que necessário, proporcionar transporte gratuito para os utentes do Centro de Convívio;
- Continuar atentos aos mais graves problemas sociais da freguesia procurando minimizá-los, ajudando os mais carenciados a ultrapassar as suas dificuldades.

2.3.    Saneamento Básico

Como é do conhecimento comum, esta é uma área em que a capacidade de intervenção e as competências da Junta de Freguesia são manifestamente mais reduzidas. Todavia, não podemos deixar de lhe dedicar a atenção possível e necessária, no sentido de suprir ou, pelo menos, minorar as muitas lacunas existentes.  
Cientes do desconforto que obras em curso do saneamento básico irão causar, a Junta de Freguesia procurará estar atenta e acompanhar todo o processo de forma a minimizar o impacto das mesmas.
O executivo da Junta de Freguesia continuará a sensibilizar as entidades competentes para a necessidade de alargar a rede de saneamento a toda a freguesia.
Ainda relativamente a este tema, esta Junta de Freguesia propõe-se a garantir a manutenção dos sistemas provisórios de drenagem de água residuais, nos lugares da Ranha e Aveleira, procurando substituir este subsistema pelo saneamento básico.  

2.4.    Resíduos Sólidos

É preocupação do Órgão Executivo, acompanhar os sistemas municipais de recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, na área da freguesia.  
No âmbito das competências da Junta de Freguesia, é nossa intenção:
- Pugnar pelo alargamento da rede de recolha seletiva de resíduos;
- Empenhamento, em conjunto com a Câmara Municipal de Caminha, na resolução dos depósitos de resíduos verdes;
- Dar a melhor atenção possível, impedindo através de todos os meios ao nosso alcance, as descargas e depósitos clandestinos de lixos e entulhos;
- Sensibilizar particulares para a necessidade de evitarem descargas ou derrames de águas residuais para espaços públicos e de colaborarem na resolução de casos mais problemáticos.
- Sensibilizar as entidades competentes no sentido de melhorarem as condições de depósito e recolha de lixo doméstico;
 
2.5.    Cemitério de Vilar de Mouros / Casa Mortuária

Para o próximo ano, é nossa intenção nesta área:
- Continuar a combater a desatualização dos alvarás de concessão do Cemitério de Vilar de Mouros através de campanhas de sensibilização;
- Continuar a garantir a manutenção, funcionamento e a utilização graciosa da Casa Mortuária por todas as famílias que dela precisem para velar os seus falecidos e nisso estejam interessadas;
- Garantir a limpeza e respeito em todo o espaço do Cemitério, dentro do espírito de homenagem e respeito que todos os nossos antepassados que ali repousam nos merecem;
- Garantir a manutenção dos espaços verdes no Cemitério;
- Renovar e substituir o equipamento de limpeza disponibilizado no Cemitério, nomeadamente baldes, vassouras e outros que necessitam de substituição.

2.6.    Grupo de Voluntariado

A importância do Voluntariado na sociedade atual, como instrumento de intervenção social, bem como forma de exercício de cidadania, tem vindo a assumir uma importância crescente.  
O Grupo de Voluntariado de Vilar de Mouros tem intervindo de forma muito significativa em diversas áreas, destacando positivamente Vilar de Mouros neste âmbito.
É pretensão da Junta de Freguesia envolver o grupo de voluntariado em diversas iniciativas, bem como diversificar as áreas de intervenção.

2.7.    Serviços Culturais, Recreativos, Religiosos e Cívicos

As subfunções desta importante função, contribuem para o desenvolvimento cultural das populações, conseguido através da criação de parcerias com associações locais e através da dinamização de eventos culturais, tais como o Mercadinho de Natal e a Feira de Artesanato e Gastronomia de Vilar de Mouros, que esta junta se propõe a dar continuidade em 2018.

2.8.    Festival de Música


A Edição de 2018 do Festival de Vilar de Mouros realizar-se-á com o habitual envolvimento e empenho da Freguesia de Vilar de Mouros ao nível da:
- Limpeza do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal;  
- Colaboração com a organização na gestão de espaços e equipamentos;
- Gestão dos convites disponibilizados pela organização para a população vilarmourense, bem como os livre-trânsitos automóvel;
- Sensibilização e informação da população de todas as implicações do Festival.

A Junta de Freguesia pretende sensibilizar as entidades competentes no sentido de ser criada uma estratégia de valorização do legado cultural do concelho, através da potenciação dos recursos naturais existentes na Freguesia de Vilar de Mouros mas também o espólio material e imaterial, do qual faz parte o Festival de Vilar de Mouros.  
No âmbito do protocolo celebrado para a realização do Festival de Música, resultou um compromisso no sentido de destinar parte das receitas protocoladas à requalificação e embelezamento do espaço destinado ao evento, que valorize o festival e, consequentemente, a freguesia.


3.    Funções Económicas
 
O grupo de funções que se seguem, referem-se às despesas relacionadas com a construção, manutenção, conservação, melhoramento e apoio a atividades nas seguintes áreas:
1.    Vias de Comunicação
2.    Largos e Logradouros
3.    Transportes, Sinalização e Toponímia

3.1.    Vias de Comunicação

Nesta área, a autarquia continuará com os objetivos propostos no anterior mandato, que consiste em ver melhoradas as vias rurais e arruamentos da freguesia, através de diversos trabalhos de reparação, conservação e requalificação, utilizando sempre que possível, os meios humanos e equipamentos próprios, em estreita colaboração com o Município de Caminha.

Nesse sentido, é nossa intenção levar a cabo a:
- Pavimentação de troço do Caminho do Agrelo a partir do fontenário;
- Pavimentação de troço do Caminho dos Tornicos;
- Pavimentação do Caminho do Torrão;
- Repavimentação de troço do Caminho do Cruzeiro e troço do Caminho da Laura, no Lugar de Marinhas;
- Repavimentação de troço do Caminho da Rocha;
- Manutenção do Caminho pedonal com arranjo de piso entre a ponte medieval e as Azenhas;
- Substituição do pavimento betuminoso por cubo, do troço da estrada da ponte;  
- Pequenos arranjos ou pavimentações em caminhos que se justifiquem e/ou cujos moradores se disponibilizem a comparticipar;
- Construção de diversas valetas betumadas com argamassa de cimento;
- Limpezas de bermas e valetas e aquedutos da freguesia, bem como da rede viária municipal para os quais contamos com a celebração de protocolos;
- Diligenciar junto da Câmara Municipal de Caminha e proprietários os trâmites necessários para iniciar o processo de construção do passeio pedonal desde o CIRV até à escola e desta para a Casa Mortuária.
 
3.2.    Largos e Logradouros

Relativamente a largos e logradouros públicos, esta Junta de Freguesia propõe-se a concretizar a:
- Pavimentação do Largo de S. Brás;
- Concretização do projeto urbanístico criado para o espaço verde localizado entre o Caminho do Agrelo e o Caminho da Buraca;
- Criação de sanitários no parque de merendas Dr. António Barge;
- Criação de um fontenário no Largo Dr. António Barge;
- Limpeza e arranjo do Campo da Fonte e respetivo carreiro;
- Limpeza e manutenção de largos, jardins e logradouros existentes na freguesia;
- Criação de um estudo urbanístico para criação de um espaço verde e de lazer junto às alminhas dos Passos;
- Criação de um estudo urbanístico de reabilitação do Largo do Casal;
-Criação de um estudo urbanístico para a entrada do recinto do Festival;


No domínio do ambiente, a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros prosseguirá com o seu empenho na expansão e modernização das infraestruturas ambientais com uma política de arborização, na valorização dos espaços verdes e na promoção da educação ambiental da população.
Por essa razão, neste campo propomo-nos a:
- Solicitar o abate dos 12 eucaliptos existentes no Largo do Casal que, para além de descaracterizarem o local, oferecem atualmente sérios riscos para as pessoas e bens ali circundantes, já que apresentam sinais claros de doença e velhice, visíveis nas ramagens secas que se observam na copa e substituí-los de imediato por árvores autóctones.
- Remover as terras acumuladas das enchentes no Largo do Casal;
- Continuar a acompanhar de perto o desenvolvimento das muitas centenas de árvores existentes em diversos locais da freguesia, nomeadamente nas devesas do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal;
- Continuar a combater a praga da lagarta do carvalho que já dizimou algumas árvores no largo Dr. António Barge;
- Continuar com a plantação de novas árvores, nesses e noutros locais públicos, embelezando e enriquecendo todo o património ambiental, turístico e do ecossistema na freguesia;
- Comemorar o Dia da Árvore e o Dia da Floresta Autóctone;
 
3.3.    Transportes, Sinalização e Toponímia

No que concerne a transportes, sinalização vertical e toponímia, esta Junta de Freguesia compromete-se a:
- Assegurar a colocação, substituição e manutenção da toponímia;
- Remeter às entidades competentes relatórios de avarias e necessidade de iluminação pública;
- Promover, com participação do Município de Caminha, a colocação e manutenção da sinalização vertical;
- Reestruturar a rede de abrigos de passageiros;
- Adquirir uma nova carrinha para transporte de crianças e para os fins mais diversos;
- Criar uma estação de serviço para autocaravanas;
- Acompanhar e propor melhorias da qualidade da iluminação pública.
 
3.4.    Turismo  

A promoção do Turismo na Freguesia de Vilar de Mouros é tratada neste plano de forma transversal. O Festival de Vilar de Mouros, a beneficiação de Largos e Logradouros, a política de arborização no Largo do Casal e Largo Dr. António Barge e a promoção de eventos de índole cultural são alguns exemplos de como este plano potencia o turismo na Freguesia.
Fruto da estreita relação levada a cabo com os investidores dos novos empreendimentos turísticos em Vilar de Mouros, serão criadas estratégias/parcerias comuns no âmbito do turismo, nomeadamente através da criação de um roteiro turístico.

4.    Nota Conclusiva das Grandes Opções do Plano
 
As linhas gerais aqui esplanadas pelo Órgão Executivo, seguem a mesma linha de atuação do anterior mandato. Assim, será encontrado nos documentos de conteúdo técnico, que integram esta apresentação das Grandes Opções do Plano (GOP’s) e Orçamento para 2018, um apropriado desenvolvimento que viabiliza o conhecimento detalhado de todas as previsões observadas nos diversos enquadramentos da tríade classificativa contabilisticamente adotada.
Estaremos abertos à colaboração com todas as instâncias da administração central, assim como com o município e com todas as entidades cívicas da freguesia, para que as ações que competem a cada um respondam às necessidades individuais e coletivas da população da freguesia.
Queremos assinalar neste documento o reconhecimento dirigido aos colaboradores da área operativa, pelo seu valioso contributo nos trabalhos que desenvolvem em diversas ações.

 

Plano de Atividades 2017

pdf icon Versão integral do Plano de Atividades para o ano de 2017 apresentada e aprovada em Assembleia de Freguesia

ppt-icons-free-icons-in-file-icons-vs-2--icon-search-engine--6Apresentação eletrónica do Plano Anual de Atividades para o ano de 2017, apresentada em Assembleia de Freguesia

pdf icon Orçamento e Plano Plurianual de Investimento para o ano de 2017 apresentado e aprovado em Assembleia de Freguesia

  

Introdução 
1 - Vias de Comunicação, Largos e Logradouros 
2 - Saneamento e Salubridade 
3 - Ação Social 
4 - Educação 
5 - Cemitério / Casa Mortuária 
6 - Meio Ambiente / Jardins /Arborização de Espaços Públicos 
7 - Festival de Música 
8 - Turismo 
9 - Proteção Civil 
10 - Reabilitação do Centro da Freguesia 
11 - Voluntariado 
12 - Diversos

 

Introdução

O Plano de Atividades, Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros para o ano de 2017, que aqui apresentamos, traduzirá, uma vez mais, toda a mentalidade de trabalho e prática política introduzida por este executivo desde a primeira hora.

Estes documentos estruturantes representam uma estratégia sustentável de desenvolvimento para Vilar de Mouros. Esta estratégia tem impregnada a valorização dos ativos da freguesia, apostando no ambiente, no turismo, na educação, na cultura, na melhoria do espaço público e num amplo conjunto de políticas sociais.

Pretende-se, com o Plano de Atividades para o ano de 2017, dar continuidade ao trabalho desenvolvido ao longo do mandato e, ao mesmo tempo, ser uma base de referência no sentido de estimular, dinamizar e concretizar as expectativas, oportunidades e benefícios em prol de uma melhor qualidade de vida dos habitantes de Vilar de Mouros.

O conjunto das atividades que se apresentam à esclarecida apreciação e votação da Assembleia de Freguesia decorre dos valores inscritos no Plano Previsional, que constitui um instrumento fundamental para dar a conhecer a ação política que a Junta se propõe desenvolver no ano de 2017.

No seu quadro de competências, a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros continuará a desenvolver a sua política na estrita observação da lei e do interesse público dos cidadãos, contando, naturalmente, com a colaboração do Município de Caminha, associações locais, grupo de voluntariado e população em geral.


1. Vias de Comunicação, Largos e Logradouros

Relativamente a beneficiações das vias de comunicação, largos e logradouros da freguesia de Vilar de Mouros, é nossa intenção levar a cabo as seguintes obras:

1.1 - Vias de Comunicação da Freguesia

- Pavimentação de troço do Caminho do Agrelo a partir do fontenário;
- Pavimentação do Caminho dos Tornicos;
- Pavimentação do Caminho do Torrão;
- Pavimentação do Caminho do Alto dos Barreiros;
- Manutenção do Caminho pedonal com arranjo de piso entre a ponte medieval e as Azenhas;
- Pequenos arranjos ou pavimentações em caminhos que se justifiquem e/ou cujos moradores se disponibilizem a comparticipar;
- Construção de diversas valetas betumadas com argamassa de cimento;
- Limpezas de bermas e valetas e aquedutos da freguesia, bem como da rede viária municipal para os quais contamos com a celebração de protocolos;
- Diligenciar junto da Câmara Municipal de Caminha e proprietários os trâmites necessários para iniciar o processo de construção do passeio pedonal desde o CIRV até à escola e desta para a Casa Mortuária.

1.2 - Largos e Logradouros da Freguesia

- Conclusão da execução da beneficiação do espaço adjacente à capela de Sto. Amaro;
- Continuação dos trabalhos para completar o adro da Capela de S. Brás;
- Criação de projeto urbanístico para espaço verde localizado entre o Caminho do Agrelo e o Caminho da Buraca;
- Criação de projeto urbanístico para construção de muro de suporte de talude existente em terra, junto à Estrada da Ponte;
- Limpeza e arranjo do Campo da Fonte e respetivo carreiro;
- Limpeza e manutenção de largos e logradouros existentes na freguesia.


2. Saneamento e Salubridade

Como é do conhecimento comum, esta é uma área em que a capacidade de intervenção e as competências da Junta de Freguesia são manifestamente mais reduzidas. Todavia, não podemos deixar de lhe dedicar a atenção possível e necessária, no sentido de suprir ou, pelo menos, minorar as muitas lacunas existentes. Concretamente propomo-nos a:
- Garantir a manutenção dos sistemas provisórios de drenagem de águas residuais, nos lugares da Ranha e da Aveleira;
- Dar a melhor atenção possível, impedindo através de todos os meios ao nosso alcance, as descargas e depósitos clandestinos de lixos e entulhos.
- Sensibilizar particulares para a necessidade de evitarem descargas ou derrames de águas residuais para espaços públicos e de colaborarem na resolução de casos mais problemáticos.
- Sensibilizar as entidades competentes no sentido de melhorem as condições de depósito e recolha de lixo doméstico;
- Empenhamento, em conjunto com a Câmara Municipal de Caminha, na resolução dos depósitos de resíduos verdes.

Relativamente à implementação da rede de saneamento na freguesia, constatamos, com muita satisfação, que a obra desejada há dezena de anos pelos vilarmourenses e reivindicada pelos órgãos autárquicos e toda a população, obteve financiamento no valor de €1.100.00,00. Cientes do desconforto que as obras irão causar, a Junta de Freguesia procurará estar atenta e acompanhar as obras de forma a minimizar o impacto das mesmas.

 

3. Ação Social

A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros continuará atenta aos problemas sociais que existem na freguesia, procurando dotar o acompanhamento necessário para uma resposta célere e eficaz. Nesse contexto, é pretensão do executivo melhorar os serviços prestados, bem como criar novos serviços que contribuam para o bem-estar da população, nomeadamente ao nível do combate à pobreza e exclusão social, tais como:
- Continuação do Gabinete de Apoio à Pessoa Idosa - serviço de disponibilização de informação, aconselhamento e acompanhamento para efeitos de superação das vulnerabilidades da população idosa em risco de isolamento social;
- Garantir o funcionamento do Centro de Convívio de Idosos procurando garantir condições de conforto e animação que se enquadrem com a faixa etária em questão;
- Proporcionar a participação dos utentes do Centro de Convívio em atividades promovidas por outras entidades;
- Continuar a garantir o transporte semanal a Caminha aos idosos, com vista a minimizar os vários problemas relacionados com a saúde e outros;
- Sempre que necessário, proporcionar transporte gratuito para os utentes do Centro de Convívio;
- Continuar atentos aos mais graves problemas sociais da freguesia procurando minimizá-los, ajudando os mais carenciados a ultrapassar as suas dificuldades.

 

4. Educação

Ao nível da educação, é pretensão da Junta de Freguesia para o ano de 2017:
- Pugnar pela instalação de um parque infantil em Vilar de Mouros;
- Assegurar a realização de pequenas reparações no Centro Escolar;
- Garantir o transporte escolar das crianças do Centro Escolar;
- Dinamizar atividades em parceria com o Centro Escolar e Comunidade Educativa, nomeadamente:
  Projeto Chapim
  Plantação de árvores
  Magusto escolar
  Festa de Natal
- Participação em diversas atividades promovidas pelo Centro Escolar;
- Promover atividades de caráter intergeracional;
- Proporcionar atividades extracurriculares para os alunos do Centro Escolar.


5. Cemitério / Casa Mortuária

Para o próximo ano, é nossa intenção nesta área:
- Continuar a combater a desatualização dos alvarás de concessão do Cemitério de Vilar de Mouros através de campanhas de sensibilização;
- Continuar a garantir a manutenção, funcionamento e a utilização graciosa da Casa Mortuária por todas as famílias que dela precisem para velar os seus falecidos e nisso estejam interessadas;
- Garantir a limpeza e respeito em todo o espaço do Cemitério, dentro do espírito de homenagem e respeito que todos os nossos antepassados que ali repousam nos merecem;
- Criar e conservar espaços verdes no Cemitério.

 

6.Meio Ambiente / Jardins /Arborização de Espaços Públicos

No domínio do ambiente, a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros prosseguirá com o seu empenho na expansão e modernização das infraestruturas ambientais com uma política de arborização, na valorização dos espaços verdes e na promoção da educação ambiental da população.
Por essa razão, neste campo propomo-nos a:
- Continuar a acompanhar de perto o desenvolvimento das muitas centenas de árvores existentes em diversos locais da freguesia, nomeadamente nas devesas do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal;
- Continuar a combater a praga da lagarta do carvalho que já dizimou algumas árvores no largo Dr. António Barge e afetou desde já algumas dezenas no mesmo Largo;
- Continuar com a plantação de novas árvores, nesses e noutros locais públicos, embelezando e enriquecendo todo o património ambiental, turístico e do ecossistema na freguesia, destacando desde já a plantação entretanto já efetuada de mais de duzentas árvores;
- Pugnar pela colocação de mais pontos de recolha seletiva de resíduos;
- Comemoração do Dia da Floresta Autóctone;
- Realizar a manutenção dos jardins da freguesia.

 

7. Festival de Música

A Edição de 2017 do Festival de Vilar de Mouros realizar-se-á com o habitual envolvimento e empenho da Freguesia de Vilar de Mouros ao nível da:
- Limpeza do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal;
- Colaboração com a organização na gestão de espaços e equipamentos;
- Gestão dos convites disponibilizados pela organização para a população vilarmourense, bem como os livre-trânsitos automóvel;
- Sensibilização e informação da população de todas as implicações do Festival.
Ainda relativamente ao Festival, a Junta de Freguesia pretende sensibilizar as entidades competentes no sentido de ser criada uma estratégia de valorização do legado cultural do concelho, através da potenciação dos recursos naturais existentes na Freguesia de Vilar de Mouros mas também o espólio material e imaterial, do qual faz parte o Festival de Vilar de Mouros.

 

8. Turismo

A promoção do Turismo na Freguesia de Vilar de Mouros é tratada neste plano de forma transversal. A beneficiação do centro da Freguesia, o Festival de Vilar de Mouros, a beneficiação de Largos e Logradouros, a política de arborização no Largo do Casal e Largo Dr. António Barge e a promoção de eventos de índole cultural são alguns exemplos de como este plano potencia o turismo na Freguesia.
Fruto da estreita relação levada a cabo com os investidores dos novos empreendimentos turísticos em Vilar de Mouros, serão criadas estratégias/parcerias comuns no âmbito do turismo, nomeadamente a criação de um roteiro turístico.

 

9. Proteção Civil

A Junta de Freguesia propõe-se a colaborar com os sistemas locais de proteção civil e de combate a incêndios recorrendo, sempre que necessário, a apoio voluntário de vilarmourenses.

 

10. Reabilitação do Centro da Freguesia

A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros tem vindo a valorizar o centro da freguesia, criando condições mais atrativas e de orgulho para todos os vilarmourenses. Nesse sentido, pretende-se dar continuidade ao plano de reabilitação e embelezamento do centro da freguesia, com colaboração do Município e moradores, que conta com as seguintes intervenções:
- Recuperação da Casa do Barrocas;
- Substituição do pavimento betuminoso por cubo, do troço da estrada da ponte;
- Diligência para a retirada da construção de madeira junto à ponte medieval.

 

11. Voluntariado

A importância do Voluntariado na sociedade atual, como instrumento de intervenção social bem como forma de exercício de cidadania, tem vindo a assumir uma importância crescente.
Durante o presente mandato, o grupo de voluntariado tem intervindo de forma muito significativa em diversas áreas, destacando positivamente Vilar de Mouros neste âmbito.
É pretensão da Junta de Freguesia propor ao grupo de voluntariado a recuperação de fontes e fontenários, limpeza das margens do rio coura, entre outras iniciativas.

 

12. Diversos

Para além das propostas de ação já devidamente identificadas nos pontos anteriores, destacamos ainda as seguintes que farão parte das nossas intenções para o presente mandato:
- Realizar a terceira edição da feira de artesanato e gastronomia;
- Realizar um Mercadinho de Natal;
- Colaborar e criar parcerias com associações e outras entidades representativas da Freguesia;
- Dar continuidade ao atendimento diário ao público, iniciado no atual mandato;
- Adquirir uma nova carrinha para transporte de crianças e para os mais diversos serviços da freguesia;
- Criação de uma estação de serviço para autocaravanas;
- Continuar a fazer do diálogo com a população e da auscultação das suas necessidades e anseios a linha mestra e condutora de toda a nossa ação executiva;
- Promover a melhoria da rede de iluminação pública;
- Respeitar todas as decisões aprovadas em Assembleia de Freguesia, procurando que esta se envolva o mais possível nas resoluções dos problemas da Freguesia.

 

 

Plano de Atividades 2016

 

pdf icon Versão integral do Plano de Atividades para o ano de 2016 apresentada e aprovada em Assembleia de Freguesia.

pdf icon Orçamento e Plano Plurianual de Investimento para o ano de 2016 apresentado e aprovado em Assembleia de Freguesia. 

 

Introdução

1 - Vias de Comunicação, Largos e Logradouros

2 - Saneamento e Salubridade

3 - Ação Social/Educação

4 - Cemitério / Casa Mortuária

5 - Meio Ambiente / Jardins /Arborização de Espaços Públicos

6 - Festival de Música

7 - Turismo

8 - Proteção Civil

9 - Reabilitação do Centro da Freguesia

10 - Voluntariado

11 - Diversos

 

Introdução

O Plano de Atividades, Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros para o ano 2016, pretendem dar continuidade ao trabalho perspetivado nos dois primeiros anos de mandato deste executivo e, ao mesmo tempo, ser uma base de referência, no sentido de estimular, dinamizar e concretizar as expectativas, oportunidades e benefícios em prol de uma maior qualidade de vida dos habitantes de Vilar de Mouros.

Estes documentos estruturantes representam uma estratégia sustentável de desenvolvimento para Vilar de Mouros. Esta estratégia tem impregnada a valorização dos ativos da freguesia, apostando no ambiente, no turismo, na educação, na cultura, na melhoria do espaço público e num amplo conjunto de políticas sociais. 

A determinação e o rigor na gestão da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros continuam a ser o pilar prioritário e fundamental para ultrapassar os desafios colocados no caminho. Enquanto equipa disposta e determinada temos procurado valorizar as pessoas e os seus anseios, promovendo o bem-estar da população vilarmourense. 

Como já vem sendo habitual, para a execução do presente plano contamos com a colaboração do Município de Caminha, instituições e associações locais, bem como o grupo de voluntariado.  

   

1 - Vias de Comunicação, Largos e Logradouros

Relativamente a beneficiações das vias de comunicação, largos e logradouros da freguesia de Vilar de Mouros é nossa intenção levar a cabo as seguintes obras:

Vias de Comunicação da Freguesia

- Conclusão do alargamento de troço do Caminho do Agrelo a partir do fontenário.

- Pavimentação de troço do Caminho do Agrelo a partir do fontenário.

- Repavimentação de troço do Caminho dos Vaus.

- Arranjo da Estrada de Chelo.

- Pavimentação de troço do Caminho do Depósito.

- Manutenção do Caminho pedonal com arranjo de piso entre a ponte medieval e as Azenhas.

- Pequenos arranjos ou pavimentações em caminhos que se justifiquem e/ou cujos moradores se disponibilizem a comparticipar.

- Construção de diversas valetas betumadas com argamassa de cimento.

- Limpezas de bermas e valetas e aquedutos da freguesia, bem como da rede viária municipal para os quais contamos com a celebração de protocolos.

- Diligenciar junto da Câmara Municipal de Caminha e proprietários os trâmites necessários para iniciar o processo de construção de passeio pedonal desde o CIRV até à escola e desta para a Casa Mortuária.

 

Largos e Logradouros da Freguesia

- Conclusão da execução da beneficiação do espaço adjacente à capela de Sto. Amaro.

- Continuação dos trabalhos para completar o adro da Capela de S. Brás.

- Criação de projeto urbanístico para espaço verde localizado entre o Caminho do Agrelo e o Caminho da Buraca.

- Criação de projeto urbanístico para construção de muro de suporte de talude existente em terra, junto à Estrada da Ponte;

- Limpeza e manutenção de largos e logradouros existentes na freguesia.

 

2 - Saneamento e Salubridade

Como é do conhecimento comum, esta é uma área em que a capacidade de intervenção e as competências da Junta de Freguesia é manifestamente mais reduzida. Todavia, não podemos deixar de lhe dedicar a atenção possível e necessária, no sentido de suprir ou, pelo menos, minorar as muitas lacunas existentes. Concretamente propomo-nos a:

- Garantir a manutenção dos sistemas provisórios de drenagem de águas residuais, nos lugares da Ranha e da Aveleira;

- Dar a melhor atenção possível, impedindo através de todos os meios ao nosso alcance, as descargas e depósitos clandestinos de lixos e entulhos;

- Sensibilizar particulares para a necessidade de evitarem descargas ou derrames de águas residuais para espaços públicos e de colaborarem na resolução de casos mais problemáticos;

- Sensibilizar as entidades competentes no sentido de melhorem as condições de depósito e recolha de lixo doméstico;

- Empenhamento em conjunto com a Câmara Municipal de Caminha na resolução dos depósitos de resíduos verdes;

Relativamente à implementação da rede de saneamento na freguesia, vemos com agrado a inclusão de uma verba no orçamento da Câmara Municipal de Caminha para o ano 2016 destinada a esse fim. No entanto, continuaremos a pugnar pelo saneamento em toda a extensão da freguesia de forma a eliminar a poluição e contaminação de áreas, como por exemplo a zona junto ao sítio do Encontro, promovendo, assim, uma melhoria das condições de conforto e bem-estar da população.

 

3 - Ação Social/Educação

A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros continuará atenta aos problemas sociais que existem na freguesia, procurando dotar o acompanhamento necessário para uma resposta célere e eficaz. Nesse contexto, é pretensão do executivo melhorar os serviços prestados, bem como criar novos serviços que contribuam para o bem-estar da população, nomeadamente ao nível do combate à pobreza e exclusão social, tais como:

- Criação do Gabinete de Apoio à Pessoa Idosa - consiste num serviço de disponibilização de informação, aconselhamento e acompanhamento para efeitos de superação das vulnerabilidades da população idosa em risco de isolamento social.

- Garantir o funcionamento do Centro de Convívio de Idosos procurando garantir condições de conforto e animação que se enquadrem com a faixa etária em questão.

- Proporcionar a participação dos utentes do Centro de Convívio em atividades promovidas por outras entidades.

- Continuar a garantir o transporte semanal a caminha para os idosos, com vista a minimizar os vários problemas relacionados com a saúde e outros.

- Continuar atentos aos mais graves problemas sociais da freguesia procurando minimizá-los, ajudando os mais carenciados a ultrapassar as suas dificuldades;

Ao nível da educação é pretensão da Junta de Freguesia para o ano de 2016:

- Pugnar pela instalação de um Parque Infantil de Vilar de Mouros.

- Assegurar a realização de pequenas reparações no Centro Escolar.

- Garantir o transporte escolar das crianças do Centro Escolar.

- Dinamizar atividades em parceria com o Centro Escolar e Comunidade Educativa, nomeadamente:

    - Projeto Chapim

    - Plantação de árvores

- Participação em diversas atividades promovidas pelo Centro Escolar.

- Promover atividades de caráter intergeracional.

 

4 - Cemitério / Casa Mortuária

Para o próximo ano, é nossa intenção nesta área:

- Combater a desatualização dos alvarás de concessão do Cemitério de Vilar de Mouros através de campanhas de sensibilização, bem como através de redução temporária dos valores das respetivas taxas. 

- Continuar a garantir a manutenção, funcionamento, e a utilização graciosa da Casa Mortuária por todas as famílias que dela precisem para velar os seus falecidos e nisso estejam interessadas.

- Garantir a limpeza e respeito em todo o espaço do Cemitério, dentro do espírito de homenagem e respeito que todos os nossos antepassados que ali repousam nos merecem.

- Criar novos espaços verdes no Cemitério.

 

5 - Meio Ambiente / Jardins /Arborização de Espaços Públicos

O meio ambiente, a sua proteção e a promoção do desenvolvimento sustentável, são temas que atualmente têm tido um grande enfoque, no sentido da promoção do bem-estar das populações. 

No domínio do ambiente, a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros prosseguirá com o seu empenho na expansão e modernização das infraestruturas ambientais com uma política de arborização, na valorização dos espaços verdes e na promoção da educação ambiental da população.

Por essa razão, neste campo propomo-nos a:

- Continuar a acompanhar de perto o desenvolvimento das muitas centenas de árvores existentes em diversos locais da freguesia, nomeadamente nas devesas do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal.

- Continuar a combater a praga da lagarta do carvalho que já dizimou algumas árvores no largo Dr. António Barge e afetou desde já algumas dezenas no mesmo Largo.

- Continuar com a plantação de novas árvores, nesses e noutros locais públicos, embelezando e enriquecendo todo o património ambiental, turístico e do ecossistema na freguesia, destacando desde já a plantação entretanto já efetuada de mais de duzentas árvores.

- Pugnar pela colocação de mais pontos de recolha seletiva de resíduos.

- Comemoração do Dia da Floresta Autóctone.

Realizar a manutenção dos jardins da freguesia.

 

6 - Festival de Música

A Edição de 2016 do Festival de Vilar de Mouros realizar-se-á com o habitual envolvimento e empenho da Freguesia de Vilar de Mouros ao nível da:

- Limpeza do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal. 

- Colaboração com a organização na gestão de espaços e equipamentos.

- Gestão dos convites disponibilizados pela organização para a população vilarmourense, bem como nos livre-trânsitos automóvel.

- Sensibilização e informação da população de todas as implicações do Festival.

Ainda relativamente ao Festival, a Junta de Freguesia pretende sensibilizar as entidades competentes no sentido de ser criada uma estratégia de valorização do legado cultural do concelho, através da potenciação dos recursos naturais existentes na Freguesia de Vilar de Mouros mas também o espólio material e imaterial, do qual faz parte o Festival de Vilar de Mouros. 

 

7 - Turismo

A promoção do Turismo na Freguesia de Vilar de Mouros é tratada neste plano de forma transversal. A beneficiação do centro da Freguesia, o Festival de Vilar de Mouros, a beneficiação de Largos e Logradouros, a política de arborização no Largo do Casal e Largo Dr. António Barge, a promoção de eventos de índole cultural são alguns exemplos de como este plano potencia o turismo na Freguesia.

Paralelamente à atividade da Junta, verifica-se em Vilar de Mouros um forte investimento privado na área da hotelaria. Neste âmbito, a Junta de Freguesia dará continuidade à estreita relação que tem vindo a ter com os investidores de forma a criar estratégias/parcerias comuns no âmbito do turismo. Fruto desta sinergia, a Junta propõe-se elaborar um roteiro turístico, em parceria com os investidores privados, GEPPAV e Município de Caminha.   

 

8 - Proteção Civil

A Junta de Freguesia propõe-se a colaborar com os sistemas locais de proteção civil e de combate a incêndios recorrendo, sempre que necessário, a apoio voluntário de vilarmourenses.

 

9 - Reabilitação do Centro da Freguesia

A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros tem vindo a valorizar o centro da freguesia, criando condições mais atrativa e de orgulho para todos os vilarmourenses e, nesse sentido, pretende-se dar continuidade ao plano de reabilitação e embelezamento do centro da freguesia, com colaboração do Município de Municipal e moradores, que conta com as seguintes intervenções: 

- Recuperação da Casa do Barrocas;

- Substituição do pavimento betuminoso por cubo, do troço da estrada da ponte; 

- Reforço de arborização e embelezamento do espaço verde da casa do Barrocas; 

- Diligência para a retirada da construção de madeira junto à ponte medieval.

- Reparação de bermas e valetas.

 

10 - Voluntariado

A importância do Voluntariado na sociedade atual, como instrumento de intervenção social bem como forma de exercício de cidadania tem vindo a assumir uma importância crescente. 

Durante o presente mandato, o grupo de voluntariado tem intervindo de forma muito significativa em diversas áreas, destacando positivamente Vilar de Mouros neste âmbito.

É pretensão da Junta de Freguesia dar continuidade e apoiar estas iniciativas. 

 

11 - Diversos

Para além das propostas de ação já devidamente identificadas nos pontos anteriores, destacamos ainda as seguintes que farão parte das nossas intenções para o presente mandato:

- Realizar a terceira edição da feira de artesanato e gastronomia;

- Realizar um mercadinho de Natal;

- Colaborar e criar parcerias com associações e outras entidades representativas da Freguesia;

- Colaborar com o GEPPAV na publicação do V Caderno do Património Vilarmourense, referente à “Fábrica de Louça de Vilar de Mouros”.

- Realizar obras de reparação e beneficiação no edifício do Centro de Convívio de idosos, eliminando as barreiras arquitetónicas.

- Realizar obras de melhoramento de espaço na sala de Assembleia de Freguesia, nomeadamente a eliminação de barreiras arquitetónicas para pessoas de mobilidade reduzida.

- Dar continuidade ao atendimento diário ao público, iniciado no atual mandato;

- Adquirir uma nova carrinha para transporte de crianças e para os mais diversos serviços da freguesia.

- Continuar a fazer do diálogo com a população, e da auscultação das suas necessidades e anseios, a linha mestra e condutora de toda a nossa ação executiva;

- Promover a melhoria da rede de iluminação pública;

- Respeitar todas as decisões aprovadas em Assembleia de Freguesia, procurando que esta se envolva o mais possível nas resoluções dos problemas da Freguesia.

 

 

Plano de Atividades 2015

 

pdf icon Versão integral do Plano de Atividades para o ano de 2015 apresentada e aprovada em Assembleia de Freguesia.

 pdf icon Orçamento e Plano plurianual para o ano de 2015 apresentado e aprovado em Assembleia de Freguesia.

 

1 – Introdução

2 – Vias de comunicação

3 – Saneamento e Salubridade

4 - Ação Social/Educação

5 – Cemitério / Casa Mortuária

6 – Meio Ambiente / Arborização de espaços públicos

7 – Festival de Música

8 – Turismo

9 – Proteção Civil

10 – Reabilitação do Centro da Freguesia

11 - Voluntariado

12 – Diversos

13 - Conclusão

 

1 - Introdução

As opções do plano e orçamento foram elaborados tendo em conta os constrangimentos financeiros atuais resultantes da necessidade de contenção de despesas, do regime de financiamento das autarquias locais, do orçamento de estado e de protocolos e acordos de execução elaborados com o Município de Caminha.

Estes documentos provisionais encontram-se em conformidade com os anteriores e visam dar continuidade aos compromissos assumidos, às linhas orientadoras do executivo, aos reajustamentos decorrentes do contexto atual sendo um instrumento vital no desenvolvimento estratégico da freguesia, pois é a forma pela qual se expressa e cria as condições para a realização das ações que têm expressão e impacto a nível local. Desta forma, pretende-se respeitar o interesse público e a satisfação das necessidades socias dos habitantes da freguesia de Vilar de Mouros.

Os princípios do Plano de Atividades e Orçamento para 2015 bem como a atividade do executivo da Junta de Freguesia vão continuar a assentar num modelo de gestão empenhado, criativo, dinâmico e otimista que até à data tem originado frutos demonstrado pelas inúmeras beneficiações. Não vamos descurar a importância do papel fundamental que o grupo de voluntariado e voluntários vilarmourenses têm desempenhado e continuarão a assumir na resolução dos problemas da Freguesia.

                                               

2 - Vias de Comunicação

Rede Viária da Freguesia

Relativamente a beneficiações da rede viária da freguesia de Vilar de Mouros é nossa intenção dar prioridade às obras previstas e não concretizadas em 2014 bem como incluir novos projetos. Assim, para 2015 o executivo pretende levar a cabo:

- Pavimentação do Caminho de Campos.

- Pavimentação de troço do Caminho do Depósito, em Marinhas.

- Alargamento de troço do Caminho do Agrêlo a partir do fontenário.

- Pequenos arranjos ou pavimentações em caminhos que se justifiquem e ou cujos moradores se disponibilizem a comparticipar.

-Prossecução da execução do Largo do Funchal.

- Iniciação da execução da beneficiação do espaço adjacente à capela de Sto. Amaro.

- Iniciação dos trabalhos para completar o adro da Capela de S. Brás.

- Execução de um arranjo pavimentado em zona ligada ao púlpito e alminhas no sítio do encontro.

- Manutenção do Caminho pedonal com arranjo de piso entre a ponte medieval e as Azenhas.

- Limpeza e manutenção de largos e logradouros existentes na freguesia;

- Construção de diversas valetas em betão.

- Limpezas de bermas e valetas e aquedutos da freguesia, bem como da rede viária municipal para os quais contamos com a celebração de protocolo de delegação de competências.

- Diligenciar junto da Câmara Municipal de Caminha e proprietários os trâmites necessários para iniciar o processo de construção de passeio pedonal desde o CIRV até à escola e desta para a Casa Mortuária.

 

3 - Saneamento e Salubridade

Como é do conhecimento comum, esta é uma área em que a capacidade de intervenção e as competências da Junta de Freguesia é manifestamente mais reduzida. Todavia, não podemos deixar de lhe dedicar a atenção possível e necessária, no sentido de suprir ou, pelo menos, minorar as muitas lacunas existentes. Concretamente propomo-nos a:

- Garantir a manutenção dos sistemas provisórios de drenagem de águas residuais, nos lugares da Ranha e da Aveleira;

- Insistir na sensibilização das entidades competentes para a necessidade crescente de implementação de uma rede de esgotos na freguesia.

- Assumir como urgente a seguinte realidade: - existe no sítio do Encontro, no Lugar e Estrada do Funchal, uma grave situação de águas residuais a escorrer para a via pública, a exigir uma rápida intervenção, que vai merecer da nossa parte toda a atenção e contamos em parceria com a Câmara Municipal e moradores, resolver o problema. 

- Dar a melhor atenção possível, impedindo através de todos os meios ao nosso alcance, as descargas e depósitos clandestinos de lixos e entulhos, prática tão nefasta para a freguesia e população.

- Sensibilizar particulares para a necessidade de evitarem descargas ou derrames de águas residuais para espaços públicos e de colaborarem na resolução de casos mais problemáticos.

 

4 - Ação Social/Educação

Nesta área tão sensível nos tempos que correm, a nossa freguesia propõe-se levar a cabo o seguinte:

- Garantir o funcionamento do Centro de Convívio de Idosos procurando garantir condições de conforto e animação que se enquadrem com a faixa etária em questão.

- Continuar a garantir o transporte de idosos, com vista a minimizar os vários problemas relacionados com a saúde e outros.

- Continuar atentos aos mais graves problemas sociais da freguesia procurando minimizá-los, ajudando os mais carenciados a ultrapassar as suas dificuldades;

- Chamar a atenção do executivo camarário para a séria degradação do Bairro Social da Ranha, procurando sensibilizá-lo para a necessidade urgente da requalificação do mesmo, bem como terminar as obras de saneamento.

-Pugnar pela instalação de um novo Parque Infantil de Vilar de Mouros que, desde há largos anos, vem sendo adiado já que, na nossa freguesia, este equipamento sempre foi negado, tendo sido ultrapassada por outras que, de bem menor dimensão, já dispõem deste equipamento há muitos anos.

- Proporcionar a participação dos utentes do Centro de Convívio em atividades promovidas por outras entidades.

- Assegurar a realização de pequenas reparações no Centro Escolar.

-Garantir o transporte escolar das crianças do Centro Escolar.

- Dinamizar atividades em parceria com o Centro Escolar e Comunidade Educativa, nomeadamente:

  • Projeto Chapim
  • Plantação de árvores

- Participação em diversas atividades promovidas pelo Centro Escolar.

- Promover atividades de caráter intergeracional.

 

5 - Cemitério / Casa Mortuária

Para o próximo ano, é nossa intenção nesta área:

- Terminar a informatização de toda a informação do Cemitério, agilizando todos os procedimentos e formalidades inerentes ao equipamento em causa, dando utilidade ao programa informático já existente na Junta de Freguesia.

- Continuar a garantir a manutenção, funcionamento, e a utilização graciosa da Casa Mortuária por todas as famílias que dela precisem para velar os seus falecidos e nisso estejam interessadas.

- Garantir a limpeza e respeito em todo o espaço do Cemitério, dentro do espírito de homenagem e respeito que todos os nossos antepassados que ali repousam nos merecem.

 

6 - Meio Ambiente / Arborização de Espaços Públicos

O respeito pelo meio ambiente tem que merecer de todos e de cada um de nós uma crescente atenção e vigilância. Numa época em que o desejo de desenvolvimento a qualquer preço e a miragem do lucro fácil se sobrepõem a tudo o resto, toda a atenção é pouca. A Junta de Freguesia de Vilar de Mouros tem apostado e continuará a apostar numa política de arborização sustentável devido à sua elevada importância quer ao nível ambiental e ecológico, quer ao nível estético, social e paisagístico.

Por essa razão, neste campo propomo-nos a:

- Continuar a acompanhar de perto o desenvolvimento das muitas centenas de árvores existentes em diversos locais da freguesia, nomeadamente nas devesas do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal.

- Continuar a combater a praga da lagarta do carvalho que já dizimou algumas árvores no largo Dr. António Barge e afetou desde já algumas dezenas no mesmo Largo.

- Continuar com a plantação de novas árvores, nesses e noutros locais públicos, embelezando e enriquecendo todo o património ambiental, turístico e do ecossistema na freguesia, destacando desde já a plantação entretanto já efetuada de mais de duzentas árvores.

 

7 - Festival de Música

A Freguesia de Vilar de Mouros e a sua população orgulham-se muito do seu Festival e de toda a projeção local que do mesmo tem resultado para esta terra e para todo o concelho ao mesmo tempo que se consideram legitimamente detentores de todo o património físico cultural e histórico do mesmo.

Em 2014 foi levado a cabo o primeiro Festival protocolado com a Fundação AMA pelos anteriores executivos da Junta e Câmara.

São conhecidas publicamente algumas vicissitudes que envolveram a sua realização o que levou a que o seu êxito tivesse ficado, na nossa opinião, aquém das expectativas.

No entanto, torna-se importante ressalvar desde já que a Junta de Freguesia e Câmara Municipal de Caminha tudo fizeram para que nada obstaculizasse essa edição, quer tudo fazendo para que se realizasse, quer para que fosse um êxito completo procurando garantir que o seu bom nome, prestígio e resultados não ficassem em causa.

Infelizmente vários fatores os quais nos são alheios, influenciaram alguns aspetos negativos que terão contribuído para que o Festival tivesse ficado aquém do desejado considerando as expetativas e dedicação a ele devotadas.

Desta forma, consideramos que o evento de 2014 saiu beliscado mas o Festival de Vilar de Mouros em si mantem toda a sua vitalidade como Festival de referência devido ao seu prestígio como Festival pioneiro de música ao ar livre em Portugal e porque o seu espaço e enquadramento paisagístico são únicos tendo, por isso, todas as condições para recuperar de novo o seu lugar entre os melhores Festivais em Portugal.

Neste sentido, o Município e Junta de Freguesia encontram-se a trabalhar conjuntamente para que sejam corrigidos os condicionalismos que contribuíram para a  diminuição da sua importância ao longo dos últimos anos.

Concomitantemente, é de igual forma nossa intenção honrar e perpetuar a memória do saudoso António Barge e traremos de novo o grande e famigerado Festival de Vilar de Mouros ao terreno porque além de tudo Vilar de Mouros e o Concelho merecem.

 

8 - Turismo

Atualmente, verificam-se em Vilar de Mouros importantes investimentos na vertente do turismo que a Junta de Freguesia vem acompanhando com interesse e aos quais dedica especial atenção pois estes figuram investimento de vital importância local na medida em que a Freguesia passará a estar dotada de equipamentos hoteleiros e de alojamento que até à data não existiam. Existe espaço para afirmar que neste momento e na sequência deste investimento, a freguesia vê aumentado o seu património próprio confirmado pelo interesse privado e na aposta ao nível do potencial de turismo.

Estes investimentos privados que estão a decorrer no antigo parque de campismo e nas azenhas de Vilar de Mouros são de uma importância transcendente no panorama turístico da Freguesia.

Estes investimentos vão proporcionar uma melhoria significativa no património paisagístico, nomeadamente na praia fluvial das azenhas proporcionando, igualmente, a criação de emprego.

Nesse sentido, a Junta de Freguesia dará continuidade à estreita relação que tem vindo a ter com os investidores de forma a criar estratégias/parcerias comuns no âmbito do turismo.

A par dos presentes investimentos privados, a Junta de Freguesia tem levado a cabo (e quer continuar) beneficiações importantes que se tem saldado em intervenções em zonas chave tais como o Largo Dr. António Barge bem como no centro da Freguesia tornando assim a nossa terra mais saudável e aprazível como também mais atraente e apetecível para quem nos queira visitar. Por outras palavras, atrair visitantes/turistas que conheçam e divulguem da melhor forma as potencialidades da nossa freguesia.

 

9 – Proteção Civil

A Junta de Freguesia propõe-se a colaborar com os sistemas locais de proteção civil e de combate a incêndios recorrendo, sempre que necessário, a apoio voluntário de vilarmourenses.

 

10 - Reabilitação do Centro da Freguesia

No sentido de valorizar e esteticizar o centro da Freguesia, criando condições mais atrativas, de orgulho e bem-estar dos vilarmourenses, pretende-se dar continuidade ao plano de reabilitação e embelezamento do centro da freguesia, com colaboração da Câmara Municipal e moradores, que conta com as seguintes intervenções:

- Recuperação da Casa do Barrocas;

- Substituição do pavimento betuminoso por cubo, do troço da estrada da ponte;

- Reforço de arborização e embelezamento do espaço verde da casa do Barrocas;

- Diligência para a retirada da construção de madeira junto à ponte medieval.

 

11 - Voluntariado

Um conjunto muito significativo de vilarmourenses têm vindo a exercer um elevado nível de desempenho da cidadania participando ativamente em diversas atividades e beneficiações na freguesia, contributo esse que consideramos de grande elevação e importância na partilha com a junta de freguesia dos problemas que todos afligem daí resultando a resolução de muitos anseios que a todos dizem respeito.

 Temos a consciência de que é à Junta de freguesia que compete gerir a autarquia mas consideramos que é essencial e necessário que todos os cidadãos intervenham cada vez mais na vida da sua terra.

É isso que temos fomentado e felizmente recebido o retorno manifestado por diversas formas que muito nos apraz registar e agradecer.

Tudo faremos para que assim continue e se amplie este espírito colaborativo.

 

12 - Diversos

Para além das propostas de ação já devidamente identificadas nos pontos anteriores, destacamos ainda as seguintes que farão parte das nossas intenções para o presente mandato:

- Continuar a valorização do Parque de Merendas do Largo Dr. António Barge, quer através do acompanhamento e tratamento adequado das árvores e outras plantas, quer procedendo a limpezas e arranjos periódicos;

- Realizar a segunda edição da feira de artesanato e gastronomia;

- Realizar um mercadinho de Natal;

- Colaborar e criar parcerias com associações e outras entidades representativas da Freguesia;

- Dar continuidade ao atendimento diário ao público, iniciado no atual mandato;

- Adquirir uma nova carrinha para transporte de crianças e para os mais diversos serviços da freguesia.

- Implementar o projeto SAMA – Projeto de Modernização Administrativa das Freguesias

- Criar um serviço de apoio jurídico em articulação legal com a Ordem dos Advogados.

- Continuar a fazer do diálogo com a população, e da auscultação das suas necessidades e anseios, a linha mestra e condutora de toda a nossa ação executiva;

- Promover a melhoria da rede de iluminação pública;

- Respeitar todas as decisões aprovadas em Assembleia de Freguesia, procurando que esta se envolva o mais possível nas resoluções dos problemas da Freguesia.

 

 

Plano de Atividades 2014

 

pdf icon Versão integral do Plano de Atividades para o ano de 2014 apresentada e aprovada em Assembleia de Freguesia.

pdf icon Orçamento e Plano plurianual para o ano de 2014 apresentado e aprovado em Assembleia de Freguesia.

 


1 – Introdução
2 – Vias de comunicação
3 – Saneamento e Salubridade
4 - Ação Social/Educação
5 – Cemitério / Casa Mortuária
6 – Meio Ambiente / Arborização de espaços públicos
7 – Turismo / Festivais de Música
8 – Proteção Civil
9 – Reabilitação do Centro da Freguesia
10 - Voluntariado
11 – Diversos
12 - Conclusão

1 - Introdução

O resultado das eleições autárquicas realizadas em Setembro de 2013, deu a vitória à CDU por maioria relativa, o que conduziu à necessidade de um acordo concertado com os eleitos do Partido Socialista para a composição da Junta e da Mesa da Assembleia de Freguesia. Estamos nós convictos que a solução encontrada é a que melhor se ajusta aos interesses da Freguesia, tendo em conta todo um conjunto de circunstâncias ligadas à filosofia de gestão autárquica que nos trouxeram até aqui desde as últimas eleições. Não nos iremos deter mais em análises e considerações eleitorais porque, o que agora nos norteia é o trabalho que temos pela frente, para o qual os vilarmourenses nos mandataram. E será nesse objetivo que nos iremos concentrar empenhadamente, para procurarmos responder aos problemas da Freguesia que todos queremos ver resolvidos. Desde já apelamos a todos que nos acompanhem na concretização de todo este conjunto de intenções.

Este Plano de Atividades, tem como objetivo contrariar não só as dificuldades financeiras, que bem sabemos que nos iremos confrontar, mas também contrariar o negativismo que se viveu, de que nada se poderia fazer por falta de recursos.

Os primeiros dias de mandato foram desde logo ocupados na resolução de pequenas intervenções urgentes. No entanto em simultâneo, projetamos e levamos a cabo, a plantação de cerca de duas centenas de árvores autóctones, uma iniciativa de grande importância ambiental, que contou com a participação voluntária e muito positiva dos vilarmourenses. Pretendemos que este tipo de ações sejam implementadas na nossa freguesia, numa perspetiva de sensibilização, envolvimento e convívio de toda população, para um fim comum de beneficiar e elevar a nossa terra.

Organizámos também, neste curto período de tempo, um levantamento das carências e necessidades da Freguesia, não só para que muitas delas constem neste Plano, mas também para que sirvam de guião para os quatro anos que temos pela frente. São, por isso reivindicações de curto, médio e longo prazo, já apresentadas ao Município. Foi também levada a cabo uma renegociação do protocolo do Festival, que apressadamente, Câmara e Junta anteriores tinham levado a cabo sem que os interesses da Freguesia tivessem sido devidamente acautelados. Foi assim possível garantir agora, condições e clarificações completamente diferentes para a Freguesia e que em momento oportuno serão trazidas a esta Assembleia.

O presente Plano de Atividades tem a particularidade de ter sido elaborado numa fase de transição muito grande, quer pelos resultados do ato eleitoral do passado dia 29 de setembro, quer pela entrada em vigor da nova Lei do regime jurídico de funcionamento dos órgãos dos município e das freguesias. No entanto, acreditamos que Vilar de Mouros passará a ser visto pelo atual executivo com a importância que realmente merece, não só como Freguesia como todas as outras, mas também pela importância estratégica de polo de atração e promoção turística do concelho, quer pelas suas potencialidades atrás referidas e o seu património, quer pelo dinamismo que as suas gentes protagonizam, através dos seus órgãos e associações.

Neste quadro, acreditamos plenamente que, durante o próximo ano seja possível não só desenvolver uma série significativa de realizações e concretizar os anseios da população, como também lançar as bases para um trabalho frutífero para os quatro anos e seguintes.

 

2 - Vias de Comunicação

Rede Viária da Freguesia

Relativamente a beneficiações da rede viária da freguesia é nossa intenção realizar em 2014:

- Conclusão dos trabalhos inacabados no Caminho da Ranha.
- Rematar com berma em Betão o Caminho dos Penedos.
- Pavimentação do Caminho de Campos.
- Diligenciar junto da Câmara Municipal de Caminha e proprietários os trâmites necessários para iniciar o processo de construção de passeio pedonal desde o CIRV até à escola e desta para a Casa Mortuária.
- Pavimentação de troço do Caminho do Depósito, em Marinhas;
- Pequenos arranjos ou pavimentações em caminhos que se justifiquem e/ou cujos moradores se disponham a comparticipar.
- Reconstrução do caminho pedonal entre a ponte medieval e as Azenhas.
- Limpeza e manutenção de largos e logradouros existentes na freguesia.
- Construção de valetas em betão.
- Limpezas de bermas e valetas e aquedutos da freguesia, bem como da rede viária municipal, para as quais contamos com a celebração de acordos de execução.
- Intervenção no Caminho dos Tornicos.
- Reabilitação do muro de suporte da Calçada das Telheiras.

 

3 - Saneamento e Salubridade

É uma área, como se sabe, onde a capacidade de intervenção e as competências da Junta de Freguesia são manifestamente escassas. Todavia, não podemos deixar de lhe dedicar a atenção possível e necessária, no sentido de suprir ou, pelo menos, minorar as muitas lacunas existentes. Concretamente propomo-nos:

- Garantir a manutenção dos sistemas provisórios de drenagem de águas residuais, nos lugares da Ranha e da Aveleira;
- Insistir na sensibilização das entidades competentes para a necessidade crescente de implementação de uma rede de esgotos na freguesia.
- Assumir como urgente a seguinte realidade: - existe no sítio do Encontro, no Lugar e Estrada do Funchal, uma grave situação de águas residuais a escorrer para a via pública, a exigir uma rápida intervenção, que vai merecer da nossa parte toda a atenção e contamos em parceria com a Câmara Municipal e moradores, resolver o problema.
- Dar a melhor atenção possível, impedindo através de todos os meios ao nosso alcance, as descargas e depósitos clandestinos de lixos e entulhos, prática tão nefasta para a freguesia e população.
- Sensibilizar particulares para a necessidade de evitarem descargas ou derrames de águas residuais para espaços públicos e de colaborarem na resolução de casos mais problemáticos.

 

4 - Ação Social/Educação

Nesta área tão sensível nos tempos que correm, na nossa freguesia propomo-nos levar a cabo o seguinte:

- Garantir o funcionamento do Centro de Convívio de Idosos procurando garantir condições de conforto e animação que se enquadrem com a faixa etária em questão.
- Continuar a garantir o transporte de idosos, com vista a minimizar os vários problemas relacionados com a saúde e outros.
- Voltar a promover um passeio mensal para os idosos inscritos no Centro de Convívio da Freguesia, em trajetos dentro do distrito.
- Continuar atentos aos mais graves problemas sociais da freguesia procurando minimizá-los, ajudando os mais carenciados a ultrapassar as suas dificuldades;
- Chamar a atenção do executivo camarário para a séria degradação do Bairro Social da Ranha, procurando sensibilizá-lo para a necessidade urgente da requalificação do mesmo, bem como terminar as obras de saneamento e beneficiação do caminho inacabadas.
- Pugnar pela instalação de um novo Parque Infantil de Vilar de Mouros que, desde há largos anos, vem sendo adiado já que, na nossa freguesia, este equipamento sempre foi negado, tendo sido ultrapassada por outras que, de bem menor dimensão, já dispõem deste equipamento há muitos anos.
- Assegurar a realização de pequenas reparações no Centro Escolar.
- Garantir o transporte escolar das crianças do Centro Escolar.

 

5 - Cemitério / Casa Mortuária

Para o próximo ano, é nossa intenção nesta área:
- Informatizar toda a informação do Cemitério, agilizando todos os procedimentos e formalidades inerentes ao equipamento em causa, dando utilidade ao programa informático já existente na Junta de Freguesia.
- Proceder à pintura interior e verificar as razões de infiltrações de humidade da Casa Mortuária.
- Continuar a garantir a manutenção, funcionamento, e a utilização graciosa da Casa Mortuária por todas as famílias que dela precisem para velar os seus falecidos e nisso estejam interessadas.
- Garantir a limpeza e respeito em todo o espaço do Cemitério, dentro do espírito de homenagem e respeito que todos os nossos antepassados que ali repousam nos merecem.

 

6 - Meio Ambiente / Arborização de Espaços Públicos

O respeito pelo meio ambiente tem que merecer de todos e de cada um de nós, sobretudo daqueles que exercem cargos ou funções com responsabilidades públicas nesta área, uma crescente atenção e vigilância. Numa época em que a ânsia de desenvolvimento a qualquer preço e a miragem do lucro fácil se sobrepõem a tudo o resto, toda a atenção é pouca. Propomo-nos pois neste campo:
- Continuar a acompanhar de perto o desenvolvimento das muitas centenas de árvores existentes em diversos locais da freguesia, nomeadamente nas devesas do Largo Dr. António Barge e Largo do Casal.
- Continuar a combater a praga da lagarta do carvalho que já dizimou algumas árvores no largo Dr. António Barge e afetou desde já algumas dezenas no mesmo Largo.
- Continuar com a plantação de novas árvores, nesses e noutros locais públicos, embelezando e enriquecendo todo o património ambiental, turístico e do ecossistema na freguesia, destacando desde já a plantação entretanto já efetuada de mais de duzentas árvores.

Existe um terreno no Lugar do Funchal destinado a um espaço de lazer, adquirido por um executivo anterior, e para o qual já na altura tinha sido elaborado um projeto. É pois nossa intenção dar início a essa obra ainda no decorrer do próximo ano de 2014, para que os habitantes daquela zona possam passar a poder desfrutar desse equipamento que, para além da utilidade que terá, também contribuirá para embelezar aquela zona.

É propósito desta Junta proceder à recuperação dos bancos e mesas nos parques de merendas.

Pretende também esta junta de Freguesia levar a cabo uma intervenção no lado sul da Capela de Sto. Amaro, onde existe o cruzeiro, e que englobará a solução para as duas árvores que, com o seu crescimento, tem vindo a colidir com o muro e adro da Capela.

 

7 - Turismo / Festivais de Música

Relativamente a este tema, a Junta de Freguesia pretende contribuir para a promoção do turismo, desporto, cultura e lazer promovendo o bem-estar da população, procurando atrair cada vez mais visitantes à nossa freguesia.

A Freguesia de Vilar de Mouros e a sua população orgulham-se muito do seu Festival e de toda a projeção que do mesmo tem resultado para esta terra e para todo o concelho. Ao mesmo tempo consideram-se legitimamente detentores de todo o património físico cultural e histórico do mesmo. Toda esta riqueza patrimonial deve-se ao saudoso António Barge e família (que faremos questão de não esquecer) bem como a todos os vilarmourenses, amigos do festival, espalhados por todo o mundo.

São da freguesia, os principais terrenos onde os festivais acontecem e que já foram palco de grandes espetáculos, com a presença de milhares de pessoas, para assistirem à atuação de grandes estrelas da música, ao longo de todos os eventos até agora realizados.

A população vilarmourense desde há muito que se orgulha e se identifica com estes grandes eventos musicais, porque se tratam de um marco turístico, em que a freguesia sempre saiu significativamente ganhadora. Pelo exposto, mostramos algumas reservas relativamente ao protocolo celebrado dias antes das eleições autárquicas, uma vez que não prevenia os interesses da freguesia e da população.

Logo após a tomada de posse, foi preocupação principal deste executivo e da Câmara Municipal de Caminha renegociar o referido protocolo, o que concluímos com êxito porque se conseguiu um acordo com vantagens significativas para a Freguesia como já é do conhecimento público.

Voltaremos, assim, a ter Festival em 2014 e anos seguintes. Estamos firmemente convencidos de que o Festival de Vilar de Mouros virá agora para ficar, porque as partes envolvidas se revelam agora entusiasmadas e empenhadas em fazer desta iniciativa uma realização que seja um êxito, no sentido de que Vilar de Mouros, o concelho e a região venham a beneficiar de toda uma promoção de que bem carecem e necessitam.

A seu tempo Junta e Câmara darão conhecimento de toda a informação que existir sobre este tema.

 

8 – Proteção Civil

A Junta de Freguesia propõe-se a colaborar com os sistemas locais de proteção civil e de combate a incêndios recorrendo, sempre que necessário, a apoio voluntário de vilarmourenses.


9 - Reabilitação do Centro da Freguesia

No sentido de valorizar e embelezar o centro da Freguesia, criando condições mais atrativas, de orgulho e bem-estar dos vilarmourenses, propõe-se para um horizonte do presente mandato, com início em 2014, a elaboração de um plano de reabilitação e embelezamento do centro da freguesia, com colaboração da Câmara Municipal e moradores, que conta com as seguintes intervenções:
- Recuperação do telhado, paredes, portas e janelas da sede da Junta de Freguesia;
- Encontrar um local mais adequado para os contentores do lixo e da recolha seletiva que se encontram no terreno da Casa do Barrocas;
- Arranjo de berma e valeta em frente ao Café Central;
- Recuperação da Casa do Barrocas;
- Recuperação dos bancos do Largo da Torre;
- Substituição do pavimento betuminoso por cubo, do troço da estrada da ponte;
- Recuperação de muros de vedação existentes, procurando estabelecer parcerias com os proprietários, tendo como objetivo final o interesse público;
- Reparação de pavimento no largo da torre (buracos existentes);
- Recuperação da placa (gravação de letras) de homenagem ao Arquiteto José Porto;
- Reforço de arborização e embelezamento do espaço verde da Casa do Barrocas;
- Diligenciar para a remoção da construção de madeira junto à ponte medieval.

 

10 - Voluntariado

É com grande satisfação que temos vindo a constatar que existe um sentimento muito comum no seio da população, no sentido da participação na vida da Freguesia. A presente atitude resulta não só da consciência das dificuldades que o País e autarquias atravessam, mas também do facto das pessoas se quererem envolver cada vez mais nas questões que a todos dizem respeito.

Neste contexto, temos vindo desde já a contar com a colaboração em algumas tarefas, com a participação de vários cidadãos, como é o caso do transporte de idosos, apoios diversos aos trabalhos da Freguesia, entre outros.

Apoiados neste sentimento aqui exposto, decidimos levar a cabo a celebração do Dia da Floresta Autóctone, com a plantação de mais de 200 árvores, que se revelou um grande êxito pela participação elevada e espontânea de muitas pessoas. Esta participação ativa e entusiasta da população, dá-nos a certeza da sua consciência de quão importantes se revestem estas iniciativas de envolvimento popular, na vida da Freguesia. É nossa intenção, não só acarinhar como incrementar essa participação, no sentido de envolvermos as gentes da nossa terra na resolução de muitos dos problemas da Freguesia. Será esse também, um importante contributo para a união dos vilarmourenses, através da qual conseguiremos dotar a nossa terra de maior beleza e bem-estar, tornando-a mais interessante para nela vivermos e mais acolhedora e atrativa para quem nos visita.

Entre outras iniciativas, contamos poder levar a cabo outras ações, tais como:
- Proceder à ligação dos fontenários do Agrêlo
- Levar a cabo a limpeza das margens do Rio Coura entre a Ponte medieval e as Azenhas.
- Plantação de salgueiros e outros arbustos nas margens do coura para evitar o desabamento de terras das margens.
- Embelezamento do triângulo do funchal com vegetação de pequeno porte ou jardim, que não venha a prejudicar a visibilidade do tráfico automóvel.
- Outras que nos venham a ser propostas por vilarmourenses, e que se enquadrem nos pressupostos acima descritos.

A junta aceitará também contributos individuais para as mais diversas tarefas como aliás já começou a fazer com o transporte de idosos e outros contributos de cidadania que já existem e virão com certeza a existir.

 

11 - Diversos

Para além das propostas de ação já devidamente identificadas nos pontos anteriores, destacamos ainda as seguintes, que farão parte das nossas intenções para o presente mandato:
- Proceder aos trâmites necessários (já iniciados) para que a inscrição predial dos registos da Casa do Barrocas passe para o nome da Freguesia.
- Continuar a valorização do Parque de Merendas do Largo Dr. António Barge, quer através do acompanhamento e tratamento adequado das árvores e outras plantas, quer procedendo a limpezas e arranjos periódicos, quer ainda reconstruindo o caminho pedonal que já existiu junto ao rio, entre a Ponte Medieval e as Azenhas.
- Criar um serviço de apoio jurídico a prestar a pessoas carenciadas em articulação legal com a Ordem dos Advogados.
- Construção de um website próprio da Freguesia, garantindo a sua manutenção e suspender a página e contrato existente com a firma Freguesias de Portugal
- Prosseguir o estreitamento de laços de colaboração e parceria com associações e outras entidades representativas da freguesia, prestando-lhes apoio no que for possível.
- Dar continuidade ao atendimento diário ao público, que já foi restituído no início do atual mandato;
- Continuar a fazer do diálogo com a população, e da auscultação das suas necessidades e anseios, a linha mestra e condutora de toda a nossa ação executiva;
- Promover eventos que visem o desenvolvimento do comércio de artesanato e produtos locais;
- Promover a melhoria da rede de iluminação pública;
- Respeitar todas as decisões aprovadas em Assembleia de Freguesia, procurando que esta se envolva o mais possível nas resoluções dos problemas da Freguesia.

 

12 - Conclusão

São conhecidas as dificuldades da época presente, que limitarão naturalmente a ação desta Junta de Freguesia. Mas estamos, mesmo assim, perante um plano de ação com intervenções que consideramos interessantes, e com um conjunto de atividades que não deixarão de honrar o executivo que as executa. Queremos que os vilarmourenses, se sintam satisfeitos e fiquem orgulhosos da sua Junta de Freguesia, francamente aberta ao diálogo, e que deseja poder contar com a colaboração de todos, na certeza de que, juntos e unidos, todos contribuiremos para a resolução daqueles problemas que mais nos afetam.