Freguesia de Vilar de Mouros

Página Oficial da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros

 

Reunião descentralizada do Município de Caminha - Nova praia fluvial em Vilar de Mouros

foto1A execução da rede de saneamento em Vilar de Mouros está prestes a iniciar-se no terreno e vai permitir à Câmara avançar com os primeiros procedimentos para a criação de mais uma praia fluvial na freguesia, em Marinhas. A notícia foi avançada ontem à tarde, na terceira reunião descentralizada, que decorreu no edifício da Junta de Freguesia. O objetivo é a dinamização turística e o aumento da oferta concelhia, alternativa às praias marítimas. 

A mítica Praia das Azenhas ganhou novo estatuto no ano passado, ao ser classificada pela APA – Agência Portuguesa do Ambiente, que a descreveu como uma “praia rural, envolta por paisagem natural, curso de água limpa e fresca, rodeado de paisagens de vegetação intensa”.

Agora, com o início das obras da empreitada da Rede de Saneamento de Vilar de Mouros, previsto para finais de maio, num investimento que ronda os 800 mil euros, a Câmara Municipal criou as condições para que possa haver mais um espaço de lazer excecional na freguesia, em Marinhas. Guilherme Lagido, vice-presidente, adiantou que vai ser iniciado o processo de análises regulares e acredita que a futura praia fluvial terá condições excelentes para, juntamente com a Praia das Azenhas, atrair a população e os turistas, sobretudo os que preferem as zonas verdes, mas que também será alternativa para banhos quando nas praias marítimas as condições climatéricas não são as mais convidativas.

Além desta praia, Guilherme Lagido revelou que é intenção da Câmara criar outras praias no Rio Âncora, prometendo mais informação noutra altura.

Miguel Alves sublinhou, a propósito, o potencial extraordinário da freguesia para o turismo, recordando o sucesso da unidade hoteleira Prazer da Natureza, que recebeu seis mil pessoas no primeiro ano. A esta nova unidade veio juntar-se recentemente a Azenha do Tio Luís, de turismo rural, e há pouco abriu um novo restaurante. Uma dinâmica a que não será alheio o regresso em força do Festival de Vilar de Mouros, que este Executivo voltou a trazer à freguesia e ao concelho, e que este ano será ainda mais forte.

Com potencialidades também para o turismo, foi discutida também a desejada classificação das antigas oficinas de ferreiros de Vilar de Mouros e a eventual instalação de um museu. O assunto foi abordado por Plácido Souto, do GEPPAV -  Grupo de Estudo e Preservação do Património Vilarmourense. Recorde-se que a Câmara já deu início ao processo, mas as instalações são particulares, colocando-se também a questão do financiamento.     

Outra interveniente, Julieta Pires, falou de reparações necessárias em alguns caminhos e congratulou-se pelo investimento da Câmara no saneamento e no Festival, elogiando também as reuniões descentralizadas, que permitem “tornar mais visíveis aos nossos olhos as nossas ansiedades”.

No início da reunião interveio o presidente da Junta. Carlos Alves felicitou o presidente da Câmara por manter as reuniões descentralizadas, “uma prática democrática de aproximação aos cidadãos. Esta iniciativa permite que o executivo municipal tome conhecimento, no terreno, das necessidades e anseios dos vilarmourenses”, sublinhou.

Carlos Alves aproveitou para fazer um balanço do trabalho realizado, referindo que o saldo é amplamente positivo e referindo “o empenho, determinação e capacidade de diálogo do executivo camarário”. Elencou depois intervenções realizadas, entre elas, a substituição de novas condutas e beneficiações de outras no abastecimento de água da freguesia; obras de pavimentações e repavimentações da rede viária; diversos apoios aos utentes do Centro de Convívio; colaboração nas feiras de artesanato e mercadinho de Natal; colaboração em reflorestação na freguesia; esvaziamento de fossas de sistema de esgotos coletivos na Aveleira e casas sociais; apoio na criação de alguns pontos de iluminação pública; candidatura aprovada de oficialização da praia Fluvial das Azenhas; criação de jardim em confluência de estradas, no Lugar do Funchal;  realização do Festival de Vilar de Mouros e saneamento.

foto4foto3foto3